quarta-feira, 21 de novembro de 2012

É o fim

Arte: Tonho Oliveira - Porto Alegre/RS
- Faltam quantos dias pro mundo acabar?
- Trinta, né? Hoje é 21 de novembro.
- E vai começar a acabar no Japão primeiro e depois no Jalapão? Será que vão conseguir televisionar o início pra todos que estão com um fuso horário favorável, como nós?
- Pode ser, não sei.
- Jesus Cristo vai chegar antes?
- Quem?
- Jesus Cristo não vai voltar antes do fim do mundo? Onde ele vai chegar? Jesus vai nascer japonês?
- Não sei, será? Pode ser... japonês loiro, né? Barbudo, também, e de olhos claros, que é pra ficar bem coerente.
- E Neonoé já estará com a arca pronta até a data?
- Quem é Neonoé?
- Ai, que ignorância. O novo Noé, veio de Matrix, Neo-Noé, sacou?
- Ah, saquei, e ele vai nos libertar da Matrix?
- Não, só salvar um casal de cada animal. Mesmo esquemão.
- Todo e qualquer animal?
- Assim foi, assim será.
- Então, de humanos, ele só poderá levar a Trinity!
- É... pobre Jesus!
- Mas quem vai salvar, afinal, Jesus ou Neonoé?
- Se forem os dois o trabalho fica mais eficiente, não fica? Se fosse eu quem mandasse em tudo eu acionaria os dois.
- É... verdade... mas se eu fosse quem mandasse em tudo eu nem acabaria com o mundo. Estamos na era da reciclagem, eu arrumaria as coisas.
- Como?
- Sei lá, arrumaria, eu seria o todo poderoso, e todo poderoso que se preza arruma, não destrói nem deixa que destruam.
- É verdade...
- Será mesmo que vão conseguir televisionar o início do fim do mundo no Japão pra gente assistir? Nós, com fuso horário favorável?
- Não sei, ué! Fico com fuso, digo, confuso. Pode ser que sim.
- E o que você vai fazer depois do fim do mundo?
- Ah, estou pensando em férias. Mas antes tem natal, ano novo, daí em janeiro pegar uma praia. Vão tar muitas praias novas, ondas iradas.
- Puts, é mesmo, nem tinha pensado nisso! Irado! Vou comprar uma prancha nova.
- Você sabe surfar?
- Não, mas vou aprender. Neonoé não vai me convidar pra arca, mesmo.
- E desses animais que entrarão na arca, um casal de cada espécie animal, mesmo?
- É, exatamente assim.
- Isso inclui vírus, pulgas, carrapatos, mosquito da dengue?
- Ehhhhh... não sei.
- Se Neonoe e a Trinity, ainda que sem o Morpheu, deixarem esses animais pra traz eu prefiro.
- É, também, acho que sim, melhor.
- A água das novas praias vai ficar contaminada igual nas inundações comuns?
- E quem disse que vai acabar em água?
- Não?
- Não sei!
Foto: Jalapão (não Japão)
- Então porque estamos falando em arca e Neonoé?
- Ah, conjecturas, oras.
- Matrix 4?
- Pode ser que sim.
- Mas sem cinema, vai passar onde?
- No Neocinema, oras!
- Ah, é. Neoempresário neohollywoodiano. Amigo e protegido do cara lá de cima. Puts!
- Vamos sair pra olhar umas pranchas iradas?
- Bora!



Arte: 
Tonho Oliveira, mais uma vez colaborando aqui no Empirismo Vernacular. Vejam outras obras de Tonho nos blogs Pô-ética, 6vQcoisa e ArquiteTonho. Tonho é de Porto Alegre, RS.

9 comentários:



  1. mifo È!
    aCABO de assassinar a TV... ops!
    Vou assinar TV a cabo, para assistir em "pay per view",
    será O FIM!

    Abraço-tchê-uai!

    :o)

    ResponderExcluir
  2. Se for o fim, a TV acabo, mesmo! rs...

    ResponderExcluir


  3. Ué!

    Não apareceu meu comentário...

    Acho que foi assim:
    mifo È!
    Acabo de assassinar a TV.
    Ops!
    Assinarei a TV a Cabo,
    para assistir em "payper view",
    narrado por Galvão Bueno (não é parente, né?),
    será "O FIM!"

    Abraço-tchê-uai!

    :o)

    ResponderExcluir
  4. Apareceu o comentário, sim. É que houve um (co)lapso de tempo enquanto você postava e eu publicava. Sinal dos tempos? Oh! (rs...)
    AbraçUAI.

    ResponderExcluir
  5. Deve ter sido coisa do (con)fuso horário!

    ResponderExcluir
  6. Que eu saiba não sou parente do Galvão Bueno, não. Mas qualquer narrativa dele é catastrófica, é o fim. (rs...) Só que acho que a narração teria que vir de uma TV japonesa, como a NHK, por exemplo, tipo:

    - E daqui do Japón, né?, tá começando fim de mundo, né?, e agora Japón vai... tschcksdcissssrrrrrrrrrrrrr....

    ResponderExcluir
  7. A-do-rei!

    Mônica Gonçalves Narciso (via Facebook)

    ResponderExcluir