domingo, 19 de setembro de 2010

Sofistic... ação

De que serve qualquer sofisticação e requinte, se esta sofisticação e este requinte não partem da alma, do jeito de ser, de agir, do calor humano, da sensibilidade? Assim é tudo objeto... fica tudo abjeto.

12 comentários:



  1. Sofres tiques...

    Parece souvenir Made in China, "abjetos" de R$ 1,99.

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito do olhar sobre os objetos, os abjetos... e por que não, dos trajetos...

    Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Que o requinte parta da alma para não se tornar abjecto.
    Boa semana!:)

    ResponderExcluir
  4. Tudo que é forçado não vale nem é legal!

    Sofisticação também...

    abraços,chica

    ResponderExcluir
  5. Sem objetivo de evoluir, sofisticação é sempre abjeta.
    Beijokas.

    ResponderExcluir
  6. é isso, Ivan, sofisticação e requinte só servem se forem de alma. caso contrário não passa de capa sem serventia.

    um beijo

    ResponderExcluir
  7. Na alma está a essência de tudo, sem ela tudo vira nada, objeta...

    Um beijo carinhoso

    ResponderExcluir
  8. Todos temos nossa sofisticação. A essência de cada um determina a sua qualidade. Abjecto será se apropriar da sofisticação alheia.

    Bjos, Ivan
    MariaIvone

    ResponderExcluir
  9. MUITO BOM!

    Quando não se lida com a alma, de nada vem as palavras.

    Não vi ironia ´como nas tags]

    Beijos, Ivan!

    Mirze

    ResponderExcluir
  10. É que aí não é sofisticação, é frescura!!

    ResponderExcluir
  11. Subscrevo!

    Recorda-se
    de que escrevi, há pouco,
    "O mágico emblema"?

    "Tão mais bonito,
    quanto menor o requinte."

    Beijo,
    Doce de Lira

    ResponderExcluir